Internacionalização de negócios

Abrir uma empresa nos EUA pode ser muito mais rápido, fácil e barato do que se imagina. E pode trazer grandes diferenciais competitivos.



Desde 2015 eu tenho uma empresa nos Estados Unidos, baseada no Estado da Florida. Depois de muitas conversas com amigos e clientes sobre as vantagens e oportunidades deste passo, resolvi compartilhar aqui para, quem sabe, ajudar mais empreendedores que também pensam grande e desejam dar este passo em seus negócios.


A ideia de ter uma empresa nos Estados Unidos pode parecer distante para a maioria dos empreendedores brasileiros. Mas a verdade é que pode ser uma realidade muito mais próxima do que se imagina. O que falta, basicamente, é conhecimento e, claro, iniciativa.


Ter uma empresa nos Estados Unidos oferece uma série de vantagens para empreendedores brasileiros: atuação em um mercado enorme, muito maior do que o brasileiro (!) e que não fala em crise.


Além disso, ter uma empresa americana não significa atender apenas clientes americanos. Pelo contrário: é possível atender também clientes brasileiros ou ainda apenas clientes brasileiros!


Quem atua no mercado digital sabe que pouco importa onde está baseada a empresa. Pode ser em SP, em Recife, em Curitiba ou em Miami, na Irlanda ou qualquer outro lugar.


Se você usa serviços de empresas como Spotify, AirBnb e AliExpress, está fazendo negócios com empresas que estão nos USA, Europa e China, muitas vezes sem saber. Nesses casos, o pagamento é realizado através de uma fintech (o unicórnio EBANX, que está baseado em Curitiba) que faz a intermediação com as empresas que não são brasileiras, nem tem sede fiscal no Brasil! E tudo isso de acordo com a legislação.


Muito produtores digitais, donos de e-commerce, plataformas SAAS e outros negócios digitais também utilizam empresas no exterior para ter como base. Recolhem impostos na sua sede fiscal e vendem para qualquer país do mundo.


E, como falei no início deste texto, abrir uma empresa pode ser muito mais rápido e barato do que se imagina. O prazo total é de semanas (às vezes dias) e o custo com taxas é inferior a mil dólares (bem inferior, na verdade)!.


O desafio é conhecer profissionais habilitados nos Estados Unidos que não cobrem uma fortuna para desempenhar as atividades necessárias.


Eu trilhei esse caminho há quase 5 anos e aprendi muito neste percurso. Agora, quero ajudar mais empresas a fazerem o mesmo. Se você tem interesse em expandir seus negócios, com o apoio de quem tem experiência prática, te convido para o curso e imersão "International Business", em Miami: INTERNATIONAL BUSINESS.


Ou clique aqui: (https://www.greendigitalschool.com.br/curso-missao-sua-empresa-nos-eua)


Nos vemos lá?

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo